Home

A gente pode criar coisas boas…

É possível criar o bem. Dar de si através das letras, estender as linhas plenas de letras de lado a outro das vidas, compartilhando pedaços e estilhaços escritos que o coração vai deixando pelo caminho.

Sobre mim

No que creio

Sou quem caminha sozinha, mas nunca solitariamente. Sou quem a memória algumas vezes abandona, mas também quem nunca abandona sua história.

Creio num mundo de paz, dentro e fora de mim. Creio na bondade humana, por mais encoberta que ela esteja.

Faço minha opção pelo hoje. Guardo dentro de mim o ontem, com tudo o que me ensinou. Sonho com um amanhã melhor. Mas hoje… Hoje aplico o que aprendi e tento, com todas as forças e com todo o empenho, fazer algo que permita que o amanhã seja um lugar melhor.

Penso mais ou menos assim

Penso poesia, sou poesia

Poetar, por que não? A poesia é o sangue que corre nas veias daqueles que não vivem por viver. Vivem porquê é preciso viver.

Poeternizar

Penso, logo escrevo. Escrevo, logo poeto. Poeto, logo despejo de mim a poesia etérea transformada em sangue pela tinta a lhe escrever.

Poeternizar

News

Coisas que escrevo

  • Frenesi
    em plena lucidez (ou não) sinto-me desperta (não esperta) a vida me aperta (não tenho cintos de segurança) me joga na cara um passado que não reconheço. alucino? imagino? pesadelo, sonho? me sinto inquieta o futuro se avizinha – e até para quem é adivinha – ele é surpresa! arquitetar ou não arquitetar? aquietar-se ouContinuar lendo “Frenesi”
  • Fração
    se estivesse inteiramente rejeitando teu corpo… mas injustamente o meu corpo se arrepia ao teu toque e meu foco se perde olhos fechados a sensação dos teus dedos e teus lábios me fazendo sofrer sofrimento indumento da paixão… em ti sou uma fração do universo Photo by Pablo Heimplatz on Unsplash

Crie um site gratuito com o WordPress.com
Comece agora